História da Estética
Home
Estética Web TV
Matérias de Estética
Tratamentos Estéticos
Cursos Pele Bonita
Eventos de Estética
Blog História da Estética
janeiro de 2017
fevereiro de 2017
março de 2017
abril de 2017
maio de 2017
junho de 2017
julho de 2017
agosto de 2017
setembro de 2017
outubro de 2017
novembro de 2017
dezembro de 2017
História do SPA
terça-feira, 29 de agosto de 2017 - 9:42

Mitologia grega sempre apontou para fontes termais e piscinas de água do mar como locais de cura. Muitas instalações foram estabelecidas em torno das piscinas de mar, águas termais, construídas para os indivíduos à procura de alívio do cansaço, dores e sensação de bem estar.

Resorts e spas foram criados em toda a Inglaterra e se espalharam por toda a Europa durante os anos 1800. Os convidados eram incentivados a relaxar na banheira e beber água pura. Palestras educativas e outras formas de entretenimento também estavam presentes nesses locais. Massagens, beleza dos cabelos e outros.

O ofurô privativo ou spa encontrado no quintal das casas americanas estão ligadas ao ofurô japonês. Estas formas de banheiras de hidromassagem redonda de madeira começaram a aparecer na década de 1940 e 1950, principalmente na Califórnia. Historicamente os japoneses usaram estas banheiras especiais com água quente para relaxar e aquecer o corpo durante o tempo frio.

Para os japoneses ofurô era mais um ritual do que uma rotina de limpeza. A água é quente, geralmente cerca de 38ºC a 42ºC graus Celsius. No Japão considera-se que ofurô combina 4 elementos, água, terra, fogo e ar. O fogo representa o calor, porque a temperatura média no banho é de 38 a 42 graus. Água do ar é o vapor, que em excesso eleva acima do ofurô. E, finalmente, a terra corresponde à árvore da qual é feita a banheira, tina. Este é um barril comum, que consiste em várias espécies de madeira: larício, carvalho, pinheiro. Perto do barril existe um forno especial, que aquece a água para uma determinada temperatura e mantendo-a durante o tempo necessário. No tambor são adicionados a diferentes óleos aromáticos e os seus sais, ricas em minerais.

Os japoneses nunca se lavam no ofurô. De acordo com a tradição japonesa, primeiro você precisa tomar banho, e só então entra no ofurô para relaxar. A água deve ficar no limite do coração, a fim de evitar estimulação demasiada.


<< Navegar para terça-feira, 29 de agosto de 2017 Adicionar Novo Comentário
Sem registros encontrados        
Adicionar Novo Comentário
Seu nome   
Assunto   
Conteúdo   
*Campos obrigatórios

Home
Estética Web TV
Matérias de Estética
Tratamentos Estéticos
Cursos Pele Bonita
Eventos de Estética
Blog História da Estética